terça-feira, 6 de julho de 2010

Azaração sem noção. Eu não!

Eu não entendo o que há com essa gente. A garota tá na balada, sozinha ou com galera, e o cara tá do outro lado da pista fazendo “zoinho”, ela corresponde com um “zoinho-to-a-fim” e ele continua do outro lado, por hrs, fazendo caras e bocas sexys. Ele espera que ela atravesse a pista e diga “Oi, pode me comer agora”. Idiota! Se a mulher corresponder ao seu olhar, vá até ela, se apresente com educação e fale coisas interessantes.

Outro tipo impagável é aquele que chega até a garota e diz: “Vc é a mulher mais linda da festa”. Arg...que falta de criatividade. Me poupe. E têm piores, aquele tipo que nem consegue te dizer nada, simplesmente passa a mão pelo seu braço qdo vc cruza com ele no corredor apertadíssimo e mega tumultuado que dá acesso aos banheiros. O que esse tipo espera? Vc mal consegue se mover, está aflita pq sabe que dps de enfrentar o corredor “esmagação” vai ter que esperar pela fila interminável do banheiro feminino, e um bêbado-sem-noção acha que vc vai cair em seus braços pq ele lhe passou a mão. Éca!!!

Por outro lado, qdo um cara tenta chegar de forma mais cortês, mtas mulheres tb perdem o bom senso. O cara chega perto e olha, o tal zóinho de ants, e ela retribui com um olhar assassino, do tipo, sai-de-perto-se-não-eu-te-mato!. Medo. Ou aquele que vem e se apresenta e a menina nem dá chance, solta qq grosseria, mandando o cara para aquele lugar. Insensato.

Nem tanto ao céu, nem tanto à Terra. Em minha opinião, a primeira coisa que temos que ponderar numa balada é que a regra básica é: ninguém é de ninguém. Se vc tá sozinha, mas tem namorado, ou está acompanhada e seu bofe tá no banheiro, o outro cara não tem bola de cristal. Se for assediada nessa situ é pq vc é gostosa minha linda, tá arrasando. Seja educada, explique que é comprometida e que não está interessada. Sei que tem uns tipos que insistem, nesse caso vc é mto gostosa. Parabéns! Bom, se o cara não sabe ouvir um não eu lavo minhas mãos, aqui vale uma palavra grosseira e, em casos mais graves, a mão do seu homem na cara dele. Afinal, td tem limite.

Na real, o que percebo hj é uma banalização do assédio, principalmente na noite. Parece que perdemos a civilidade. Se dois adultos se encontram e têm uma boa impressão um do outro. Legal, pode dar jogo. Se a química bater, quem sabe a noite pode ir mais longe. Mas não é pq vc e ela são solteiros - e querem continuar assim - que a coisa tem que ser vulgar. Um toque de romance, acompanhado de boa educação não faz mal a ninguém.

Longe de mim ser machista, menos ainda moralista, mas acho mais interessante qdo o homem corteja a mulher. Se eu fosse homem e uma mulher me chamasse atenção na balada, eu perguntaria ao garçom o que ela está bebendo e pediria que lhe entregasse o próximo drink por minha conta, juntamente com um bilhete criativo e engraçado. Bom humor é ótimo para quebrar o gelo. Se fizer isso, fique atento à postura dela. O corpo fala. Se ela rasgar o bilhete ou revirar os olhos para cima, esqueça. A vantagem aqui é que vc evita grosserias e perda de tempo.

Porém, percebendo sinal verde, aproxime-se e tenha um bom papo. Se der certo vcs poderão ter uma noite ótima. Nesse caso, no dia seguinte não hesite em lhe enviar uma msg demonstrando o qto vc gostou. Isso não vai transformá-los em um casal e quem sabe até poderão repetir a dose outro dia.